Alvenaria estrutural com bloco cerâmico estrutural


Responder Mensagem
    Responder com Citação

Alvenaria estrutural com bloco cerâmico estrutural

Aguinaldo
postou em Sáb, 30 Jan 2010, 04:33
Usuário Nível 2 | Mensagens: 71

    Alvenaria estrutural com bloco cerâmico estrutural é uma boa ? Dizem que dá para economizar perto de 40% com a obra, se for verdade vale a pena estudar.


      Responder com Citação

    Fórum E-Civil
    postou em
    Advertising



      Responder com Citação

    Alvenaria estrutural com bloco cerâmico

    IsaacdeCristo
    postou em Sáb, 30 Jan 2010, 07:11
    Colaborador Nível 5 | Mensagens: 3222

      Caro Aguinaldo,

      Embora este bloco tenha o preço semelhante ao bloco estrural em concreto, ele proporciona a mesma economia, além de ser mais leve e oferecer melhor trabalhabilidade.

      Quanto à taxa de economia isso depende do tipo de edificação. A economia tende a aumentar quanto maior for a quatidade de vigas e pilares substituídos e claro, suas respectivas fôrmas e mão-de-obra relativa a tais serviços.

      Eu também tenho observado que o bloco cerâmico, pelo fato de ser menos poroso, é também melhor para reter as águas das chuvas. Isso otimiza os gastos com impermeabilização.

      Veja neste fórum(link a seguir) um tópico de minha autoria com imagem de alvenaria estrutura: http://forum.ecivilnet.com/about5577.html (http://forum.ecivilnet.com/about5577.html)


      Editado pela última vez por IsaacdeCristo em Qui, 15 Set 2011, 18:53, num total de 3 vezes

        Responder com Citação

      Saulo Azevedo
      postou em Sáb, 30 Jan 2010, 10:25
      Usuário Nível 1 | Mensagens: 5

        Aguinaldo com certeza tudo que o Sr. IsaacdeCristo falou eu concordo todas as obras que faço utilizo estrutural ceramico e aqui na minha ciadade ele é 15% mais em conta que o de cimento!!!

        Qualquer duvida

        saulosampa81@hotmail.com

          Responder com Citação

        Sylvio Rocha Nogueira
        postou em Dom, 14 Fev 2010, 13:01
        Usuário Nível 1 | Mensagens: 19

          Caros Colegas:

          Esse tipo de construção - embora tecnicamente consagrado em muitos países - pode gerar risco, eventual, semelhante àquele criado com a venda de defensivos agrícolas, cujas embalagens possuem etiquetas contendo advertências ESCRITAS; ora, como sempre existem pequenos agricultores ANALFABETOS (pois não estamos na Noruega), eventuais reutilizações para estocagem de água potável (e mortes) serão, apenas, simples questão de tempo...

          Como garantir, portanto, que TODOS os adquirentes de tais imóveis e/ou mutuários da habitação (e seus descendentes, que sequer sabem onde enfiaram o contrato de compra e o manual de instruções do construtor) resistirão, por anos a fio, à comum tentação, de abrir ou remover parede, para aumentar um recinto ?...

          Que tal seguir o debate enfocando esse consistente risco ?....

          Saudações a todos.

          _________________
          Sylvio Nogueira Arquiteto
          CREA 347-D/RJ – UFRJ/1966
          www.snogueira.com

            Responder com Citação

          Fórum E-Civil
          postou em
          Advertising


            Responder com Citação

          A_Araujo
          postou em Ter, 09 Out 2012, 13:42
          Usuário Nível 1 | Mensagens: 6

            A discussão é boa, vamos lá: a forte vantagem de se retomar o uso de alvenarias estruturais básicamente é a economia de fases de acabamento, a redução de fôrmas e de elementos de concreto.
            Como nem tudo nesta vida é perfeito, isto tem seu preço; foram justamente as estruturas de concreto armado que trouxeram liberdade arquitetônica ao permitirem grandes vãos livres, transformando as alvenarias em meras vedações.
            Eu acredito que para obras pequenas recorrer a alvenarias estruturais pode ser uma boa, desde que as condições do solo assim o permitam. Isto porque também só vejo vantagem na técnica se for para deixar aparente. Se for para rebocar, pintar etc, já não vejo vantagem.
            Uma ilusão é acreditar que a mão-de-obra para assentamento seja mais veloz que na alvenaria comum; salvo se você quiser um péssimo acabamento, assentar os blocos significa preocupar-se muito mais com o uniformidade, nivelamento, alinhamento, prumo e encontro das peças. E, claro, com o rejuntamento.
            Quanto a questão da remoção de paredes estruturais - e eu já fiz um bocado disso na vida - é fácil quando se esquece o concreto e se pensa em aço. Normalmente se faz uma estrutura de aço (viga I ou treliça) e se embute na alvenaria. Após esta tarefa, libera-se o vão para demolição.
            Claro que tem seus cuidados aí também: tem que lidar com macacos hidráulicos, pensar em grouting de preenchimento, fissurações, essas coisas.
            Agora, o risco do leigo querer fazer vãos sem conhecimento é o mesmo que querer vazar viga para passar duto de split e cano de esgoto ou vazar pilar para passar eletroduto e cano d'água... CREA neles! Ou, CAU neles ! kkkk. Desculpem a brincadeira, não resisti. Mas o fato é que, neste caso, não é possível ser responsável pela irresponsabilidade dos outros. O fundamental é entender os limites desta técnica e saber que podem causar restrições futuras. Eu tenho muita preocupação com a questão de fissurações, presentes em boa parte das obras que vi.
            Muros, por exemplo, sofrem muito com a dilatação por temperatura, quase não importam as juntas no pilares. Já vi colocarem até arame farpado na massa entre as fiadas de blocos de concreto e fissurar...
            Fissuras estruturais são bem menos freqüentes de se ver, embora existam. Quem tiver alguma experiência no combate a fissurações eu agradeço de antemão a postagem. Abraços a todos.


            Responder Mensagem


            Discussões Gerais