Engenharia e Arquitetura


Responder Mensagem

Engenharia e Arquitetura

andre2908
postou em Qui, 16 Fev 2012, 19:51
Usuário Nível 1 | Mensagens: 8

    Comecei a mais ou menos uma semana a cursar engenharia civil, nessa mesma faculdade ontem me deparei que estão tentando trazer o curso de arquitetura, me pergunto se terá algum diferencial em se formar em engenharia civil e arquitetura, eu gosto mais de arquitetura mais como não tinha optei pela engenharia.


      Responder com Citação

    Fórum E-Civil
    postou em
    Advertising



    Mana
    postou em Sex, 17 Fev 2012, 09:40
    Usuário Nível 1 | Mensagens: 15

      Bem André, sou engenheira civil formada a 1 ano. Tive um dilema parecido quando entrei na faculdade. Gostava de arquitetura, mas fiz engenharia civil porque considerava mais completo. No entanto, existem grandes diferenças. É o mesmo ramo, mas cada um na sua. A escolha depende do que você gosta, o que quer fazer na sua vida profissional. Eu creio que deveria ter pensado melhor. Vou citar meu exemplo pra ver se te ajudo. Hoje eu consigo identificar minhas qualidades predominantes, mas na época não conseguia. Meu ponto alto é a criatividade, a sensibilidade de reconhecer gostos e pessoas, mas escolhi engenharia porque eu era muito boa em cálculo. O que na época eu não percebi é que eu tinha facilidades em cálculo, mas sempre gostei de desenho, decoração e forma. Resumindo, hoje para me completar como profissional pretendo fazer uma especialização em arquitetura. Ou seja, agi pelo orgulho de dizer que eu gostava de arte e e forma, mas tinha capacidade de ser engnheira e, realmente tive, passei sem dificuldades, mas não me realizei. Pense no que você quer, não seja orgulhoso de querer mostrar sua capacidade para os outros. Não precisa provar nada pra ninguém, apenas fazer o que acha certo e bem que todos vão te admirar.

      Engenharia Civil e Arquitetura

      edmarferreirajr
      postou em Sex, 17 Fev 2012, 11:13
      Usuário Nível 3 | Mensagens: 107

        Caro André,

        No Brasil, por uma particularidade de nossa eterna condição de urgência e de um quadro geral de precariedade que o urbanista Lucio Costa definiu como “tudo está ainda por fazer”, a lesgilação que regulamenta as profissões de enenheiro civil e de arquiteto e urbanista ( a lei 5.194 de 1966) não faz distinção entre as atribuições profissionais de ambos. Isso na prática quer dizer que, pelo menos até o momento, ambos podem legalmente fazer os mesmos serviços: projeto, dimensionamento (cálculo), execução, etc. Digo até o momento porque as coisas tendem a mudar com o tempo, rumo a uma definição mais precisa sobre atribuições e responsabilidades. O desenvolvimento econômico clama por isso, pois é praticamente impossível que um único profissional possa se responsabilizar por todas as etapas da concepção à realização com prazos realistas e controle de qualidade à altura. Muitos gostam de dizer (arquitetos principalmente) que no passado havia apenas um único profissional responsável por todo o processo. O que não se diz (talvez porque não se saiba) é que no passado esse profissional não lidava com um décimo da complexidade com a qual o mais humilde dos engenheiros e arquitetos deve lidar na atualidade. As coisas eram muito estáveis, a mobilidade muitíssimo reduzida e o tempo uma variável com valor inverso ao que lhe damos no presente. Uma catedral no século XIII poderia levar 50 anos para ser construída e um mestre construtor se envolvia em toda sua vida com 3 ou quatro obras quando muito.

        Nas cidades do interior o trabalho de um engenheiro e de um arquiteto se confunde muito, pois como não há profissionais em número expressivo, quem estiver à disposição tem que fazer o que deve ser feito. Nas capitais e grandes cidades as atividades já são bem caracterizadas, ou seja, salvo raras exceções, arquitetos projetam e engenheiros civis projetam estruturas e instalações e também constroem. É uma necessidade do nosso tempo, ou você se concentra em algo para oferecer um serviço de qualidade ou passa a alimentar a ilusão perigosa de que pode fazer tudo, quando na verdade faz mal e porcamente.

        Quanto a esse diferencial a que você se refere é necessário refletir um pouco. Estudar ambos os campos, se você dispõe de tempo e de dinheiro para isso, poderá ser muito prazeroso. A cultura é um patrimônio inigualável e para ser franco é o que faz alguma diferença em uma perspectiva certa de reproduzir, dormir, acordar, comer, trabalhar e voltar ao início. Mas o grande engano é que ainda persistimos com a ideia absurda de para estudarmos precisamos nos matricular em um curso superior, quando na verdade os assuntos ali são tratados por autoridades de forma quase sempre superficial e rasteira, sendo necessário que seja assim para se possa “dar conta de tudo” no atual modelo fragmentado de ensino. No caso específico da Engenharia civil e arquitetura, pelo menos no que diz respeito aos assuntos da “construção” para ficar no único campo que efetivamente une as duas categorias profissionais, posso lhe assegurar que a formação acadêmica dos engenheiros civis é tão vergonhosa e deficiente quanto a dos arquitetos. Um ensaio de granulometria aqui, o rompimento de um corpo de prova acolá e nada mais do que isso. Muita conversa, muita teoria (e hoje cada vez mais professores doutores em construção que nunca saíram de um laboratório), mas aprendizado mesmo só na realidade das obras. É somente no canteiro de obras, aceitando com muita humildade o ensino dos “mestres” e “oficiais” que um engenheiro ou arquiteto se forma em matéria de construção. Me graduei pela Universidade Federal de Minas Gerais em uma “boa” escola segundo as avaliações oficiais, mas acredito que não seja muito diferente das ditas “ruins”.

        Para concluir, procure conhecer “em campo” como trabalha cada um dos profissionais para não criar imagens fantasiosas a respeito. Mies Van der Rohe, o maior arquiteto que o século XX conheceu disse certa vez que “os engenheiros deveriam saber mais sobre arquitetura e os arquitetos saber mais sobre engenharia”. Ou seja, Arquitetura e Engenharia Civil, embora lidem com o mesmo assunto, são profissões diferentes que precisam se conhecer para poderem trabalhar juntas.

        Abraço fraterno,

        _________________
        Edmar
        arquiteto e urbanista

        “Procura sempre a perfeição. Nunca te deixes abater. Eleva-te sempre às circunstâncias.”
        Herculano Pires

        andre2908
        postou em Sex, 02 Mar 2012, 00:08
        Usuário Nível 1 | Mensagens: 8

          Edmar, obrigado pela resposta, eu gosto de ambas as profissões e tive pouco contato realmente com as obras, meu professor vai marcas varias visitas em obras em andamento o que deve ser bem esclarecedor para ver de perto como é, tem alunos na minha sala principalmente meninas, que estão fazendo o curso somente pela matemática e nem gostam da profissão. Eu gosto de matemática mais nem tanto assim, ingressei no curso por gostar da engenharia mesmo ir a obra, projetar, vamos ver até o momento estou bem empolgado com o curso.

            Responder com Citação

          Fórum E-Civil
          postou em
          Advertising


          Engenharia e Arquitetura

          IsaacdeCristo
          postou em Sex, 02 Mar 2012, 07:30
          Colaborador Nível 5 | Mensagens: 3222

            Caro André,

            A Mana fez uma excelente colocação e se você gosta de arquitetura, não hesite, aproveite enquanto ainda é tempo e faça o que você gosta. isso facilitará sobremaneira o seu sucesso profissional.

            _________________
            Brick wallVai construir, reformar ou investir em imóveis?
            Leia o livro "CONHECENDO OBRAS" 3ª Ed
            Autor: ISAAC DE CRISTO - Arquiteto (CAU: 171432-5)

            www.isaacdecristo.com.br


            Responder Mensagem

            • Tópicos relacionados

            Construção civil, discussões gerais