Substituição de ferragem dos pilares (4xØ10.0 por 6Ø8.0)


Responder Mensagem

Substituição de ferragem dos pilares (4xØ10.0 por 6Ø8.0)

Mainardi
postou em Qui, 09 Set 2010, 11:37
Usuário Novato | Mensagens: 2

    Senhores,

    Tem se tornado prática comum em minha cidade, em obras de pequeno porte, a substituição da ferragem dos pilares. Os construtores tem posto 6Ø8.0 ao invés de 4Ø10.0, sob a alegação de que o custo é menor e a resitência é a mesma.

    Tenho me armado de argumentos contrários, ou seja:
    1º - Como técnico não posso ferir a norma, que não permite utilização de seção menor que Ø10.0;
    2º - Dizer que "é a mesma coisa" é mentira, pois a seção de 6Ø8.0 (3,01cm2) ainda é menor do que 4Ø10.0 (3,14cm2);
    3º - A diferença de valores é irrisória (aqui na região algo em torno de 5 a 7%).

    Porém, para construções de pequeno porte com arquitetura simples (sem balanços ou extravagâncias que transfiram cargas fora do comum aos pilares), devo concordar que há um certo exagero na norma, tendo em vista que em determinadas situações seções de Ø8.0 suprem o necessário; mas como dito, enquanto técnico não posso indicar algo que fuja da norma.


    Gostaria de saber a opinião dos senhores engenheiros e calculistas.


    Edição: A título de informação: sou técnico em construção civil, portanto, apesar de ter embasamento teórico e vários anos de experiência, ainda não sou profissional de nível superior específico para "bater o martelo".


      Responder com Citação

    Fórum E-Civil
    postou em
    Advertising



    CARCAMANO
    postou em Qui, 09 Set 2010, 14:18
    Usuário Nível 5 | Mensagens: 231

      Ñ sou calculista e ainda ñ usei em pilares ferragem inferior a 10 mm, mas em determinadas situações, diminuir o diâmetro e aumentar a quantidade de ferros ñ daria uma distribuição melhorada na resistencia à tração ?

      Substituição de ferragem dos pilares (4xØ10.0 por 6Ø8.0)

      IsaacdeCristo
      postou em Qui, 09 Set 2010, 14:19
      Colaborador Nível 5 | Mensagens: 3222

        Caro Mainardi,

        Parabéns pelo seu posicionamento. Mantenha-se fiel às normas e sempre dê seu parecer técnico em relação às mesmas, Assim, se seus superiores não as seguirem, você não pode ser culpado de nada frente a qualquer problema que possa ocorrer, mesmo considerando que você não é o rersponsável técnico pelas obras.


        Editado pela última vez por IsaacdeCristo em Sex, 16 Set 2011, 09:12, num total de 2 vezes
        _________________
        Brick wallVai construir, reformar ou investir em imóveis?
        Leia o livro "CONHECENDO OBRAS" 3ª Ed
        Autor: ISAAC DE CRISTO - Arquiteto (CAU: 171432-5)

        www.isaacdecristo.com.br

        thiagorfpinheiro
        postou em Qui, 09 Set 2010, 15:33
        Usuário Nível 2 | Mensagens: 56

          Tem se tornado prática comum em minha cidade, em obras de pequeno porte, a substituição da ferragem dos pilares. Os construtores tem posto 6Ø8.0 ao invés de 4Ø10.0, sob a alegação de que o custo é menor e a resitência é a mesma.


          Olha, antes de tudo, é preciso deixar claro que construtor não pode alterar nada sem antes consultar o calculista da estrutura, mesmo sendo obras de pequeno porte.

          _________________
          Fórum EngenhariaCompartilhada.com
          www.engenhariacompartilhada.com (http://www.engenhariacompartilhada.com)
          Conhecimento Adquirido É Conhecimento Compartilhado!

            Responder com Citação

          Fórum E-Civil
          postou em
          Advertising


          Mainardi
          postou em Qui, 09 Set 2010, 17:33
          Usuário Novato | Mensagens: 2

            thiagorfpinheiro escreveu:
            Olha, antes de tudo, é preciso deixar claro que construtor não pode alterar nada sem antes consultar o calculista da estrutura, mesmo sendo obras de pequeno porte.


            De fato Thiago, mas aí entramos em outros mares (que provavelmente já deve ter sido discutido nesse fórum) que é o "construtor" não estar nem aí para o que está no projeto; aquela velha história "Sempre fiz assim e nunca deu problema!"
            Lógico que aí acaba havendo a cumplicidade do proprietário (que ouve mais o pedreiro do que o profissional), mas nesse caso o negócio é cancelar a ART e mandar a obra pras cucuias!

            Outra história clássica recorrente aqui é o uso de tijolo cerâmico de 1/2 vez (em pé) ao invés do tijolos de 1 vez (deitado), o que também influencia na espessura dos pilares e vigas.

            Ou seja, sempre às voltas com o proprietário que só houve o fator econômico, e você tentando dar qualidade nos serviços iniciais da obra!
            ô profissão ingrata!


            Responder Mensagem


            Cálculo Estrutural